7 de mai de 2009

GIRA 02

Sarve zi fiarada!
Nêgo Véio andou ocupado com uns trabaio na Aruanda mais tá di vorta e vou respondê alguns questionamentos que vós zunceis mandô.
Continue fazendo a pergunta que mesmo que não seja publicado será respondido pelo e-mail.

Saravá!

COMO FIRMO?!?
Saravá meu pai preto! Minha dúvida é o seguinte.
Quando acendo uma vela branca pro meu "anjo da guarda", meu "guia"...., acendo em local acima da minha cabeça, num prato com água e açucar, em cima da geladeira mesmo.
Mas se quero acender para Exu, nossos guardiões,acendo com marafo e um pito, mas minha duvida é, pode ser em cima da mesa mesmo, a que faço minhas orações, ou tem que ser no alto ou atras da porta ou algum outro lugar especifico? e a cor da vela, é branca mesmo? escolho uma linha de exu como 7 encruzilhadas, tiriri .... ou simplismente para exu?
Muito obrigado e que vosso caminho seja só luz!
- Mauro Caixeta - 

Sarve mi zi fio. Que bagunça heim fio, hehehe
Não firma exu no congá não fio, acende as velas dele no chão mesmo onde quiser. A vela pode ser vermelha ou preta e vóis zuncê oferece pro seu exu, ou exu de devoção.
Laroiê, sarve os cumpadre!

QUEM É QUEM?
Salve meu pai eu descobri que tenho 1 exu e uma moça e eu to com muita curiosidade em saber seus nomes algum guia saberia me dizer. 
Antonio - Volta Redonda/RJ

Sarve fio! 
Só eles mesmo podem revelar os nomes ou ainda num caso excepcional o seu pai-de-santo.
Boa sorte!

CONFETE
Saravá a todos os Pretos-Velhos!!!
Parabéns pela coluna na Revista que eu já acompanhava e agora também na internet.
A Umbanda realmente precisa de meios que desmistifiquem e desmarginalizem sua imagem como Religião.
Meu mentor é um preto-velho, Nego Gerso ou Pai Gérson ou ainda Príncipe Gerson, dependendo da região.
Pouco sei sobre sua história, embora venha pesquisando. Preciso de informações confiáveis sobre esse espírito de luz.
Peço aos irmãos que me enviem o que souberem sobre ele.
Desejo manter esta via de comunicação freqüente com vocês.
Axé Umbanda!!!

Nilson Ferreira

Sarve fio. Nêgo agradece o carinho.
Se vós mi cê quer informações confiáveis então pergunte a ele mesmo sobre sua curiosidade, tá bom?
Que Zâmbi te ilumine.

CONFUSÃO SÓ
1-Gostaria de um lugar de confiança para um passe e orientação.
2-Apesar de ser de Oxaguian tenho uma imagem de Iemanjá em casa (sempre tive amor por Iemanjá), qual o melhor lugar para colocá-la, dia dela e o que oferecer? Ou seja como agradar direito a mamãe?
3-Posso ter outras imagens em casa? Alguma que não pode já que tenho ela?
Agradecido e muita luz!
Amaral – São Paulo – SP.

Sarve fio! A resposta vai na ordem, tá bão?
1 - Existem muitos fio, todo terreiro de Umbanda de fato é de confiança...
2 - Coloque onde sentir vontade, o dia é sábado e você pode oferecer rosa branca, vela azul, sal grosso e incenso de alfazema...
3 - Pode ter o que quiser filho...

Saravá!

4 de jan de 2009

GIRA 01

COLAR ARREBENTADO

Olá, gostaria de uma orientação. Fiz minha guia de anjo da guarda, fui em duas giras e ela arrebentou. Não foi o nó, porque verifiquei que foi no meio. O que pode ser? Uns dizem que é o guia forte e outros que é carrego. Anderson - São Paulo

R.: Salve mi zi fio, observe que as contas, pedras ou cristais geram atritos no cordão, que seja o material que for, e esse é o maior motivo das guias que arrebentam. Por outro lado pode ser uma atuação magística de seu guia quebrando algo. Muitos podem dizer os motivos. O melhor é zuncê procurar seu Sacerdote para que ele lhe oriente. E de qualquer maneira não se preocupe e nem dê muita importância, lave as contas com água e sal grosso e refaça a guia. Boa sorte!!!

PRETO VELHO BANCÁRIO!

Nêgo, fui num terreiro e me falaram que alguém me fez "macumba" e que foi um Preto Velho que realizou e recebeu o dinheiro. Isto é possível? Virgínia - Curitiba

R.: He he, mi zi fia, este é um caso típico de mistificação e desinformação. Vamos deixar claro que Umbanda não pratica o mal, nem Caboclo, nem Preto Velho, nem Exu. Todos os espíritos que se manifestam na Lei de Umbanda estão voltados para a prática do bem, da caridade e da evolução. Intonce fia, corre deste terreiro!!!

 BANHO DE ERVAS !?!

Oi Nêgo Véio, queria saber qual o melhor banho de ervas pra eu tomar antes de ir ao terreiro? E se não der tempo de tomar, não posso entrar na gira, o que faço? Lua Nova - São Carlos/SP

R.: Olá mi zi fia, primeiramente é importante consultar seu dirigente, pois estas questões são bastante particulares de terreiro a terreiro. De toda forma, vai uma dica, use a mistura de samambaia, sálvia e alfazema. Caso vós zuncê se atrase e não dê tempo de fazer seu banho, também consulte seu dirigente, mas não se desespere, ao menos tome o banho de higiene, se concentre bem na hora da defumação e relaxe. Porém não deixe virar rotina viu zi fia.

 SAINDO DO ARMÁRIO...

Iaô meu Nêgo Véio, tenho uma dúvida que me incomoda muito. Posso incorporar Pomba-Gira? Dizem que me tornarei homossexual. Ronaldo - São Paulo

R.: Salve fio, Nêgo pergunta: vós zuncê é homossexual? Tens dúvida da sua orientação sexua? Porque os guias espirituais não influenciam nas opções de ninguém, tampouco na sexualidade e não obriga ninguém a nada. Acontece que as pessoas se escondem atrás das entidades para extravasarem suas necessidades mal resolvidas e isso precisa mudar. Nunca culpe um guia por nada em sua vida. E pode deixar a moça incorporar fio, deixa ela trabaia.

 EXU NA PORTA!

Olá, posso acender vela para Exu em casa? Eduardo - Cariacica/ES

R.: Salve zi fio, tenha no coração que Exu é um Guardião, que te ampara e lhe quer bem. Jamais o contrário, logo, acender vela para Exu em casa é ótimo, sinal que assim você fortalece sua intimidade com o Exu e garante sua proteção. E não esqueça de um bocadinho de marafo e um pito.

 ESTOU CARREGADO !!!

Salve irmãos, tenho uma dúvida que sempre pergunto para as pessoas e as respostas se contradizem. Quando a vela "borra" ou "chora" é porque descarregou? Fabiano - Bauru/SP

R.: Salve fio, óia mi zi fio, este assunto é delicado, existe muito misticismo em torno disso e pouco se explica, o fato é que muitos fatores influenciam para a vela "derreter desmanchando". A mínima corrente de vento na chama vai fazer o fogo inclinar e a vela "chorar". A qualidade da parafina e do pavio também significa muito. Intonce, somente dispois de vós mi cê verificar todas estas possíveis influências é que pode pensar que a vela materializou uma atuação magística levando a "borrar" a parafina.

 CABEÇA DURA!!!

Prezado Nêgo Véio, faz umas 4 semanas que vou ao terreiro que frequento e saio com dor de cabeça. Será que o terreiro está carregado? Estou puxando carga das pessoas? O que faço? Roberta Alves - Florianópolis/SC

R.: Eita mi zi fia, tantos dias doendo a "caxola" e não procurou um médico? Óia, não perca de vista a certeza de que se isso não é geral e só você sai com a dor, certamente o problema não é o terreiro e nem as pessoas, o problema está em você. Esqueceu que o terreiro tem os Exus para não deixar nenhum mal entrar? Que também tem a presença de centenas de mensageiros luzeiros para garantir que todos que ali entrarem com o coração aberto e envolvidos com a luz, dali sairão iluminados... Fia é muito fácil jogar a culpa do lado e não olhar para si mesma. Responda pro Nêgo: você fez seu banho de ervas? Suas orações? Acendeu sua vela de anjo da guarda? Ficou concentrada nos guias ou nas pessoas? Se as respostas forem positivas, então procure logo um médico, pois seu carrego chama-se enxaqueca...he he he.

(questões publicadas na edição 01/2007 da Revista Umbanda Sagrada)

4 de dez de 2008

BUSCANDO MEU ORIXÁ

De Vovô Benedito
Por Rodrigo Queiroz


“Quando eu andava pelo deserto, eu ouvi uma voz de longe me chamar...”

Ele andava triste, por muito tempo buscava uma resposta para suas aflições religiosas. Temia que sua fé minasse a ponto de não mais bater cabeça... quando aconteceu este encontro. Em meio ao perfume das ervas queimando na brasa, ao som dos atabaques, penumbra iluminada por velas, ele ajoelha e desaba:

- Vovô, já não agüento mais...
- O que te aflige meu fio?
- Vô, eu amo os Orixás, não tenho dúvida. Mas passei por tantas desilusões, fui enganado por pessoas que se diziam mestres no culto aos Orixás, ostentando todo tipo de títulos e artefatos. Sei que de certa forma aprendi coisas, mas no fim sempre uma desilusão...
- Continue meu fio...
Em lágrimas ele recobra o fôlego e prossegue.
- Então meu velho, já deitei pro Santo, já assentei Orixás, já passei por muitos fundamentos quando eu cultuava o Orixá em outro segmento que não era Umbanda. Hoje não sei como fazer, de uns tempos pra cá começou meu Caboclo se manifestar, descobri que amo a Umbanda e este é meu caminho, o Caboclo disse que devo me fundamentar na Umbanda e devo assentar meus Orixás. Acontece que meus assentos foram confiscados pelo meu último Babalaô. Acho que meus Orixás estão bravos, estão me cobrando, tenho certeza!
- Meu fio, o que eles cobram?
- Não sei meu velho.
- Então vois zuncê vai pagar o que nem sabe que deve?
- Veja meu velho, como estou confuso. Acredito que preciso assentar meus Orixás para me acalmar. Como faço isso?
- Hehe...É meu fio, vois zuncê ta numa encruza mesmo! Intonce, aquiete seu coração, sinta este cheiro de ervas queimando e escuita com atenção o que este velho nego tem pra te fala...
- Meu velho, sou toda atenção, obrigado... – disse ele em prantos.
- Meu fio, os homens nessa terra tem uma necessidade constante de criar formas para expressar-se, neste caso, o nego vai se ater na religião. Por isso muitas são as formas de cultuar os Orixás, muitas mesmo, e é certo que muitas práticas, nem mesmo sendo tolerante às diferenças, é possível aceitar. Pois meu fio, quando o amor não for o caminho e o bom senso não for o limite, intonce muito problema vai acontecer. Sabe fio, esse velho conheceu os Orixás na antiga áfrica, e lá era tudo muito diferente, simplesmente diferente, não me arriscaria a dizer que melhor, pois assim o nego negaria a evolução constante. Este contato da minha alma com essa luz que chamamos de Orixás mudou a existência do nego, e de tanto que amo e sinto-me bem, após minha passagem para o mundo espiritual, insisti para que Olorum me deixasse perto dos seus Orixás. Sou feliz por isso fio, porque nosso Criador me ouviu. E foi assim que este velho aprendeu algumas coisas simples. Na carne este nego procurou muito os Orixás pela vida, por entre as coisas da Terra, minha Yá tinha ensinado que os Orixás estavam na Natureza, mas como eu não fugia à regra geral, entendia que essa natureza seria o plano físico da arvore, mata, água, fogo, hehe. Como que se eu tendo um pouco da água eu teria “aprisionado” o Orixá. Entendi já aqui no mundo espiritual fio que Orixá não está fora de nós, mas encontra-se dentro. Ele extrapola nossos poros e nos toma por inteiro quando entendemos e reconhecemos isso. Fio, Orixá é a essência de tudo o que você vê, escuta e sente, está muito além destes parcos sentidos humanos e muitíssimo além da nossa razão humana. Mesmo este velho tentando explicar Orixá, cometo um erro, pois sei meu fio, que Orixá não se explica, se sente. Mas como já disse, precisamos criar formas, então fio, que a sua forma seja a mais próxima do abstrato e do sutil, porque assim talvez esteja próximo do que seja Orixá. Por isso meu fio não se apegue tanto às formas de como cultuam ou assentam os Orixás, principalmente quando lhe ensinam métodos que não encontra aceitação no seu coração. Os Orixás falam ao coração, intonce é ele que você deve escutar para saber como encontrará os Orixás. Se, por exemplo, você qué assentar um Orixá das matas, vá numa mata, sinta o cheiro das folhas, toque elas, converse com o Orixá, cante, dance, colha as folha, cipó, raízes, terra, vai pegando um pouquinho do que tem lá, porque isso simboliza o tal Orixá fragmentado na natureza, com isso monte um espaço onde colocará isso e lá você reza pro tal Orixá. Entendeu meu fio?
Ele soluçando e enxugando as lágrimas com a voz embargada responde:
- Meu velho, vovô querido, muito obrigado. Agora sinto o Orixá dentro de mim. Entendi sua mensagem e não sei como agradecer.
- Fio não tem de quê. Agora vai ao encontro de si mesmo para encontrar os Orixás. Seja feliz meu fio por entender que da essência só bebe aqueles que amam simplesmente por não saber explicar. E sempre que irmanados os filhos deste plano estiverem, sem máscaras, sem receios, sem pretensões, lá, através do coração sincero de cada um, o Orixá se manifestará. Todos vocês são filhos de Orixá e adotados por todos os Orixás do Universo, somos filhos dos Pai e Mães Celestiais e nada existe sem a relação harmoniosa e contínua de todos Orixás num emaranhado perfeito. E se buscas o “teu” Orixá, então o encontra dentro de ti! Saravá!
E assim, com três estalos de dedo, o Velho sacudiu seu médium, retornando para sua Aruanda, uma sensação de paz profunda pairava no ambiente e o atabaque secou o couro, um silêncio se fez no ar e podia ouvir o crepitar do fogo nas velas, este silêncio eram os Orixás falando ao coração de cada um presente naquela gira.